Início home Sobre home Pesquisas home índice home Colaboradores home Eventos home Buscar
s Fundamentos   Teses
»  Design Industrial e Diversidade Cultural
 
Os produtos da Electrolux do Brasil e Whirpool/América Latina, empresas que trazem experiências da época em que eram empresas nacionais e do contexto presente, como subsidiárias de multinacionais, expressam tanto influências estrangeiras, quanto particularidades, que foram sendo incorporadas ao longo da história.

Na década de 1950, os refrigeradores em geral, no Brasil, incorporaram fortes influências do design norte-americano, apresentando gabinetes robustos, com cantos arredondados. Nos anos de 1960 e 1970, predominaram as linhas retas e os cantos vivos nos produtos das empresas em geral. E na década de 1980, houve uma diferenciação mais significativa, sobretudo nos produtos da Brastemp, com relação às marcas Consul e Prosdócimo, em vista do desenvolvimento de uma linha de refrigeradores, a partir de uma consultoria norte-americana, que apresentou um acabamento mais rebuscado, comparativamente ao das outras duas marcas. A partir da década de 1990, os eletrodomésticos passaram a incorporar, assim como os automóveis, princípios do Biodesign, com a introdução de formas mais orgânicas e ergonômicas e um tratamento visual mais “limpo”. E, no início do século XXI, os eletrodomésticos têm incorporado certas tendências de configuração também presentes no design automobilístico, com linhas mais demarcadas definindo formas, anteriormente mais arredondadas.





Apesar de apresentarem certas convergências, em termos de tendências de design, os produtos de marcas distintas têm apresentado diferenças significativas entre si.

Identificam-se, no setor de eletrodomésticos, a exemplo da Electrolux do Brasil e da Whirpool/América Latina, vários exemplos de diferenciação de produtos, em relação aos requisitos simbólicos, entre mercados com culturas distintas. Tal diversidade tem se manifestado, em termos da composição de formas, cores, tipos de acabamentos, dentre outras características.

Segundo Bertola (1998; 2001), o Grupo Electrolux estabelece, como diretriz corporativa, fazer “um design com elegância em estética”, e as linhas de produtos definidas pelo mesmo apresentam diferenças em termos de aparência, em função “do poder aquisitivo e do desejo de compra”. Pesquisam-se os perfis dos consumidores, e os produtos direcionados aos vários mercados têm revelado diferenças significativas entre si.

Na Alemanha, por exemplo, o produto é “quadradinho”, e a razão disto, de acordo com o mesmo, é que o perfil do público consumidor é “tradicional”, “conservador”. Além disto, o alemão é experiente e racional no ato da compra, e exige um produto “robusto”, “sem ostentação”, “racional”, “sem nada sobrando, nem faltando”. O produto tem que ter “ergonomia, elegância e qualidade” e “tem que ser super bem feito em cada detalhe”. Os produtos da marca AEG, por exemplo, são “assim como um bloco; não têm nada de sentimental, algo onde a forma queira transmitir algo. É bem tipo Escola de Ulm”, relata Bertola (1998; 2001) (ver Figuras 369, 371 e 373).

Figura 369 – REFRIGERADOR AEG e DETALHE mostrando PUXADORES (alemanha, 2004 / 1997)
NOTA: A marca AEG pertence à corporação Electrolux
Figura 371 - LAVADORAs DE ROUPA AEG (alemanha, 2004)
Figura 373 - fogão AEG e detalhe de painel de comandos (alemanha, 2004)
 capítulo anterior PÁGINA 01 próxima página  
  nível acima
nível acima
 
anterior
anterior
próxima
próxima
Esta página: 01/07  
  pdf Aumentar fonte  
  pdf Diminuir fonte  
Capítulo  
  pdf Versão em PDF  
Modo de leitura  
  Para tela cheia modo leitura  
veja também:
Ícone Fundamentos Fundamentos
Ícone Automobilístico Tradução dos requisitos simbólicos
Ícone Automobilístico Tradução dos requisitos simbólicos
Todos os direitos reservados - Copyright © Maristela Mitsuko Ono 2004 / 2007 / 2009.